Amarais registra aumento de 37% em seu movimento

Publicado em Fev 2, 2013 em Notícias

O movimento de passageiros no aeroporto Campo dos Amarais, em Campinas, cresceu 37% em 2012 em relação ao ano anterior. Ele puxa o ranking estadual dos 31 aeroportos regionais que tiveram um aumento médio de 10% no fluxo. Os dados foram divulgados pelo Departamento Aeroviário do Estado de São Paulo (Daesp). O maior número de embarques e desembarques em Campinas se deu em meio a interdição da pista durante oito horas por dia para realização de obras de ampliação, o que provocou uma redução de 29% no número de pousos e decolagens.

Segundo o Daesp, a partir do dia 4 de fevereiro, o tempo de interdição será de seis horas diárias. As obras deverão ser concluídas em maio. De janeiro a dezembro de 2011, 20.643 passageiros embarcaram ou desembarcaram no aeroporto Campo dos Amarais. No mesmo período de 2012, foram transportados 28.194 usuários, o que significa um aumento de 37% em relação ao ano anterior. “O aeroporto dos Amarais está localizado em uma posição estratégica. Além disso, o aumento de aeronaves e de investimentos feitos pelo Estado nos últimos anos acaba atraindo um maior número de pessoas”, afirmou Ricardo Volpi, superintendente do Daesp. A expectativa é que o fluxo de passageiros aumente ainda mais após a finalização das obras de ampliação. Desde agosto, a pista foi interditada das 10h às 18h para a execução das obras.

Entre os trabalhos realizados estão a ampliação da pista de pouso de 1,2 quilômetro por 30 metros para 1,6 quilômetro por 30 metros, ampliação do pátio de aeronaves de 4.400 metros quadrados para 10,2 metros quadrados, alargamento das pistas de rolamento de 10 para 16 metros. Ampliação da pista de táxi paralela em 450 metros. O investimento é da ordem de R$ 7,7 milhões nas obras de ampliação.

Apesar dos benefícios que irão trazer, as obras também são responsáveis pela redução no número de pousos e decolagens, que passaram de 47.457 em 2011 para 33.501 no ano passado, uma queda de 29%. “Tem 5 meses que não conseguimos operar na pista porque ela fica interditada na maior parte do dia durante a semana e nos feriados. Só conseguimos usar das 7h às 10h, o que fez o nosso número de horas voadas despencar”, afirmou Bruno Maciel, gestor de segurança operacional do Aeroclube de Campinas. Segundo ele, a redução foi de 70% no número de pousos e decolagens no segundo semestre de 2012 em relação ao mesmo período do ano anterior.

Fonte: www.rac.com.br – Inaê Miranda